“Fazer uma vacina não é um problema", mas as farmacêuticas não querem a cura, porque não dá lucro.

António Lanzavecchia - © Tipress